Guia Completo: Tudo sobre Fit Cultural

Guia Completo: Tudo sobre Fit Cultural

A contratação de novos colaboradores significa bem mais do que ocupar uma nova vaga em aberto, trata-se de acrescentar uma nova identidade ao contexto da empresa. Nesta conjuntura, contratar alguém com crenças e valores diferentes dos da sua empresa pode não ser uma boa opção. Pensando assim, a credibilidade do Fit Cultural tem crescido junto às equipes de Gestão de Pessoas, que cada vez mais entendem a necessidade de haver sintonia entre as crenças, valores e cultura da empresa e do colaborador.

Você já deve ter lido algo ou ouvido falar do termo Fit Cultural nas empresas. De modo geral, é uma ferramenta para facilitar e ser mais assertivo na contratação de novos colaboradores. Mas para esclarecer melhor, elaboramos um pequeno guia com instruções sobre o que é o Fit Cultural, seus benefícios, como implementar em sua organização com sucesso, enfim, tudo o que você precisa saber sobre Fit Cultural.

O QUE É FIT CULTURAL

O Fit Cultural é uma ferramenta que tem por objetivo garantir maior assertividade na contratação de novos colaboradores para uma organização, identificando o encaixe deste às diretrizes das empresas. Refere-se à compatibilidade e ao alinhamento existente entre o candidato e a empresa, ou seja, a sintonia entre seus valores, crenças, comportamentos e até linguagens.

O Fit Cultural é o quanto o colaborador apresenta de compatibilidade com a organização e sua cultura organizacional (política, valores e crenças).

OBJETIVOS DO FIT CULTURAL

O objetivo do Fit Cultural é, fundamentalmente, encontrar pessoas com o melhor perfil de acordo com a vaga e com os princípios da empresa. O currículo do candidato pode ser extremamente rico em experiências profissionais e acadêmicas, mas é fundamental seu alinhamento com os valores da empresa. Se em outros momentos o que pesava nas contratações eram as experiências profissionais e o perfil acadêmico, o Fit Cultural traz essa inovação: é melhor investir no aprimoramento técnico de um colaborador que está em consonância com os valores da empresa do que um expert que não está alinhado às políticas da empresa. Um colaborador em desacordo com as diretrizes em algum momento poderá entrar em conflito, pois suas cultura e crenças são distintas das praticadas pela empresa.

BENEFÍCIOS DO FIT CULTURAL

Mas o que as empresas ganham com o Fit Cultural, além de melhorar na assertividade na contratação de novos colaboradores?  As avaliações de fit cultural podem trazer uma série de benefícios para o seu negócio:

  • Maior assertividade nas contratações – como dito anteriormente, a assertividade nas contratações é um dos objetivos do Fit Cultural. Analisá-lo aumenta consideravelmente a possibilidade de contratação de colaboradores adequados para a vaga e para a empresa, com mais facilidade para interagir com os demais colaboradores¸ criando uma equipe coesa e com perfis complementares.
  • Redução do Turnover – O turnover é um indicador que mede a rotatividade de funcionários na organização. Quando alto, pode sugerir admissões equivocadas ou colaboradores descontentes e /ou desmotivados, além de baixa produtividade, gastos com demissões e processos seletivos. O Fit Cultural auxilia com contratações mais assertivas, funcionários alinhados e confortáveis no ambiente corporativo. Logo, colaboradores alinhados se adequam aos demais colaboradores e à empresa e, consequentemente, haverá uma queda na rotatividade de funcionários, promovendo assim a retenção de talentos.
  • Melhorias no trabalho em equipe – funcionários que possuem as mesmas expectativas, os mesmos valores, têm também maior facilidade em trabalhar em equipe, já que se encontram alinhados entre si e também com os objetivos da empresa. Um clima agradável, nesse sentido, contribui para um maior entrosamento entre as equipes e para uma maior produtividade, já que traz um sentimento de pertencimento aos colaboradores.
  • Maior produtividade e motivação – os colaboradores que se reconhecem nas políticas da empresa e se sentem representados por ela também se sentem mais motivados, mais confortáveis e realizados no desempenho de suas funções. A consequência é o aumento da produtividade.
  • Redução de custos – essa redução de custos é, na verdade, produto de outras melhorias do fit cultural. Existe uma diversidade de custos embutida em contratações equivocadas e também em novos processos seletivos.

COMO CRIAR O FIT CULTURAL PARA A SUA EMPRESA?

Ao implementar o Fit Cultural em sua empresa é necessário ter a certeza de que as diretrizes que sua empresa tem hoje estão claras, se precisam ser alteradas, estão totalmente em consonância, enfim, possíveis alterações na cultura organizacional devem ser consideradas. Abaixo, mostramos um passo a passo de como proceder nesse momento.

1º Passo – Analisar os principais atributos da empresa

É necessário conhecer e analisar as principais características da empresa, e, principalmente se pergunta se:

  •         As lideranças representam os valores e comportamentos da empresa?
  •         Como é a participação dos colaboradores nas tomadas de decisão?
  •         Como é a atuação da Comunicação Interna?
  •         A empresa está aberta à inovação e as transformações?
  •         Há uma busca real de conhecimento e aprendizado por parte de colaboradores que pretendem adquirir novas habilidades?

Após essa análise de atributos, podemos ir adiante…

2º Passo – Definir os valores que a empresa espera conquistar

Nessa fase será necessário a realização de uma pesquisa para definir, junto a líderes e colaboradores, quais seriam os atributos desejáveis para a empresa, ou seja, a cultura que a organização pretende conquistar, reunindo e determinando os princípios que precisam ser desenvolvidos, conquistados e/ou alinhados.

 3º Passo – Identificar e mapear possíveis falhas

As empresas têm falhas, tem sempre algo que pode e deve ser aprimorado, e é nessa etapa que tais falhas serão mapeadas. Assim que identificadas e mapeadas, podem ser revertidas em novas possibilidades para a cultura organizacional.

4º Passo – Documentar

É indispensável a criação de um culture code (ou código de cultura), documento onde estarão descritas todas as práticas da cultura organizacional da sua empresa. Deverão estar documentados no código de cultura:

  •         Declaração de missão da empresa;
  •         Valores fundamentais da empresa;
  •         Orientações de como os colaboradores em geral devem trabalhar e se desenvolver, conforme os valores culturais.
  •         Demais crenças e tradições consideradas pertinentes e passiveis de compartilhamento pela empresa.

O compartilhamento e facilidade de acesso a deste código é imprescindível para que haja um alinhamento total das equipes, incluindo funcionários mais antigos e que não passaram pelo Fit Cultural ainda no processo seletivo.

5º Passo – Implementar e fortalecer os novos valores

 Para tornar realidade as mudanças do Fit Cultural é necessário promover ações junto aos líderes, considerando que por sua influência não só pelo cargo, mas pela rotina diária, eles têm potencial para motivar os demais colaboradores a colocar em prática as transformações organizacionais.

6º Passo – Selecionar e recrutar novos colaboradores pelo Fit Cultural

Após o processo de implantação do Fit Cultural, os processos de seleção de candidatos estarão mais focados em atrair e captar colaboradores mais adaptados para as vagas disponibilizadas e em maior consonância com os valores da empresa, diminuindo gastos e tempo.

AVALIAÇÃO DO FIT CULTURAL

Avaliar o Fit Cultural de um candidato pode ser bem simples, através de ações acessíveis e descomplicadas, como:

Analisar o histórico profissional do candidato – a simples verificação do perfil das empresas onde o candidato prestou seus serviços anteriormente pode mostrar se as empresas tinham valores parecidos com os da sua organização, o que, a princípio, pode ser positivo se ele se adequou ao local ou negativo se sua saída tem relação com a dificuldade em se alinhar ao Fit Cultural desta (s) empresa (s). Essa avaliação pode ser decisiva no momento da contratação pelo Fit Cultural!

Analisar as Hard Skills e as Soft Skill – nunca se esqueça de analisar as hard e soft Skills dos seus candidatos. Bom, mas o que seriam as Hard Skills e Soft Skills? Para quem não sabe do que se trata, Hard Skills são habilidades técnicas que o indivíduo é capaz de aprender por meio de capacitação; por meio de leitura, vídeos, enfim, ele é capaz de apreender um conteúdo específico; já as Soft Skills são competências comportamentais, sociais, emocionais e mentais do indivíduo (como proatividade, resiliência, liderança, criatividade e comunicação). Sempre que possível dê prioridade às Soft Skills. Hard Skills admitem treinamento. As Soft Skills, não!

Aplicar testes e entrevistar o candidato – testes de comportamento podem atuar como ótimos filtros para selecionar determinadas características e padrões de comportamento dos candidatos. Com a utilização desses testes se torna mais fácil detectar quais são os candidatos que se encontram aptos as atribuições que a vaga requer, além de verificar sua compatibilidade com a cultura da empresa.

Um roteiro projetado previamente, bem estruturado, com perguntas diretas, neutras e bem elaboradas, pode auxiliar na imparcialidade do recrutador e facilitar a busca por informações legítimas do candidato (este processo pode ser realizado por profissionais de RH diretamente ou com a utilização de Inteligência Artificial).

Infelizmente, os testes por melhores que sejam, não conseguem embasar uma decisão final. Por essa razão, faz-se necessário entrevistar o candidato e, nessa conversa, é necessário apresentar a cultura da empresa, verificando como ele lidou com eventos reais em experiências anteriores.

Realizar dinâmicas de grupo – as dinâmicas de grupo possibilitam uma avaliação dos candidatos em circunstâncias bem específicas, que retratam as dificuldades reais que acontecem na rotina de trabalho daquele cargo, além de revelar muito sobre a individualidade de cada um e como se comportam em situações críticas. Além disso, é muito importante para avaliar como o indivíduo se porta no coletivo, como trabalha em equipe, como encara os desafios em termos de coletividade. Enfim, é uma ótima ferramenta para ter maior clareza acerca da personalidade do candidato, possibilitando maior assertividade da visualização de seu Fit Cultural.

Utilizar páginas de carreiras – a página de carreiras é a ligação entre as vagas disponibilizadas pela empresa e os candidatos. É essencial que as vagas sejam descritas de forma minuciosa e detalhada, definindo qual o perfil esperado. Outro ponto que não pode ser esquecido se refere à disponibilização de dados da empresa, valores e crenças, para que os possíveis candidatos possam avaliar precocemente se estão em consonância com a vaga e com a empresa.

Como pudemos observar o Fit Cultural é de extrema importância para as organizações, assegurando maior assertividade nas contratações, harmonia entre os colaboradores e a retenção de talentos.

(Visited 7 times, 1 visits today)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.