5 ações para alavancar resultados da sua empresa

5 ações para alavancar resultados da sua empresa

Em uma das maiores pesquisas de Gestão de Pessoas do mundo, a Deloitte aponta um fato importante sobre o RH de hoje: Esta é uma área central para que as empresas possam, não apenas operar, mas inovar, prosperar e alavancar resultados da sua empresa.

Por outro lado, à medida que o RH assume uma posição cada vez mais estratégica na mesa, as exigências, preocupações e urgências crescem. 

Agilidade em RH 

Ser ágil significa responder às mudanças mais do que seguir um plano. Por isso, o tema agilidade se torna tão importante para o RH de hoje. 

A área de Recursos Humanos e a agilidade estão conectados de duas maneiras principais: 

  • Entrega de valor: todos os processos de uma organização precisam estar conectadas à estratégia para que se tenha entrega de valor para o cliente;
  • Adaptabilidade: a capacidade de se adaptar rapidamente ao cenário de mudança, seja de mercado ou da necessidade dos colaboradores. 

Portanto, em um cenário repleto de transformações, o RH precisa ter a sensibilidade de atuar com a escuta ativa para poder adequar o plano às necessidades emergentes.

Como tornar o RH mais ágil? 

É essencial entender que tudo gira em torno de um mindset. Embora a metodologia te ajude com o ágil, a implementação deste tema nas empresas demanda dos profissionais do RH uma mentalidade diferente. 

Se as pessoas não entenderem a utilidade e benefícios da agilidade, elas não irão se engajar. 

E como mudar isso? Separamos 3 dicas simples que podem te ajudar nessa jornada: 

1- Pesquise e estude o básico sobre o tema 

Comece pelo básico. Estude artigos e livros sobre o tema e envolva sua equipe nas pesquisas. 

2- Aproxime-se das áreas que já praticam o ágil 

Analise se algum departamento dentro da sua organização já possui práticas ágeis. Caso sim, se aproxime da área e aprenda com seus resultados e desafios. 

3- Esteja alinhado à estratégia da empresa 

É preciso estar atento, entendendo quais os objetivos da organização e, também, ouvindo as necessidades dos colaboradores. Aliás, quando os colaboradores se sentem ouvidos, eles se tornam promotores dos programas.

Aprendizagem digital: como responder aos desafios da mudança

A aprendizagem deve ser cada vez mais personalizada e personalizável. A forma mais efetiva de responder a essa tendência é disponibilizando conteúdo em plataformas customizáveis, que impulsionem o engajamento do público. É uma ferramenta fundamental para alavancar resultados.

3 ações de aprendizagem digital nas empresas:

1- Reconheça as necessidades das pessoas 

Pesquise quais são as maiores necessidades das áreas e garanta que existam trilhas que suportem essas lacunas. Assim, você saberá como tornar a experiência das pessoas mais valiosa. 

2- Comunicação interna 

A parceria com o time de comunicação interna pode ajudar a divulgar os programas e seus benefícios de forma mais eficaz e atingir um público ainda maior. 

3- Use tecnologias diferentes 

Aproveite os recursos tecnológicos a seu favor. Desenvolva gincanas e adote processos de gamificação dentro das plataformas, assim você cria trilhas mais dinâmicas e atraentes. O papel do RH é saber diagnosticar as necessidades de cada área para auxiliar as equipes a reconhecerem seus pontos de desenvolvimento.

People Analytics para tomada de decisão 

Cada vez mais os profissionais de RH estão adotando a análise de dados em seus fluxos de atividades, orientando a tomada de decisões. 

Existe uma gama enorme de dados disponíveis que podem servir como ponto de partida para construir um projeto. Um bom exemplo disso são as avaliações de desempenho. Os dados ajudam a identificar os gaps dos colaboradores e auxiliam na estruturação de um plano para desenvolver essas necessidades. 

Pensando no atual cenário de trabalho remoto, elencamos 3 questões frequentes para quem opta por utilizar essa ferramenta:

1- As pessoas estão nos lugares certos? 

Pode ser que sua organização tenha pessoas muito boas que estejam nos lugares errados. A análise de dados pode te auxiliar a identificar se, de alguma forma, existe um sub aproveitamento desses talentos. 

2- Existe algum ponto cego nas avaliações de desempenho? 

Na avaliação de desempenho, o people analytics pode ser muito útil para não abrir espaço para erros. Você consegue ter uma visão 360° dos resultados e evita seguir por vieses inconscientes que possam comprometer a avaliação. 

3- Como é a autopercepção do time? 

O trabalho remoto intensificou a falta de clareza individual e coletiva. As pessoas podem ter pontos cegos sobre si mesmas, por isso, uma forma de ajudar é dando feedbacks bem fundamentados.

O RH e a diversidade nas organizações

Um dos principais desafios para o profissional de RH a respeito de diversidade e inclusão é entender que nem sempre o cenário vai ser favorável para mudanças, mas é necessário agir assim mesmo, caso queira alavancar resultados.

Um bom aliado para vencer os tantos desafios que envolvem este tema é ter diversidade e inclusão como parte da estratégia da organização. E a liderança precisa assumir um papel crucial nesse processo. 

3 passos para abordar diversidade nas empresas:

1- Não comece de qualquer forma 

Se sua organização ainda não iniciou projetos de diversidade, comece, mas com cuidado. Pesquise sobre o tema, estude casos de sucesso e veja o que e como é possível aplicar ideias na sua empresa. 

2- Conscientize a liderança 

Trabalhar vieses com os líderes será fundamental para que eles sejam influenciadores das equipes. Assim, foque na conscientização deles sobre a importância do tema. 

3- Quebre vieses 

Existe uma série de vieses inconscientes que permeiam o cotidiano das organizações. Alguns envolvem, inclusive, a imagem “ideal” de liderança, o que significa que todo o resto é automaticamente excluído. 

Romper esses vieses é essencial para tornar o ambiente mais inclusivo. 

Já existem diversas pesquisas que comprovam que ambientes mais diversos trazem resultados positivos e, ainda, maior lucratividade para as empresas.

Promoção da saúde mental em tempos remotos

Saúde mental é um dos temas mais “caros” às organizações hoje. Mais do que nunca, empresas compreendem o impacto deste tema nos resultados das empresas, engajamento de funcionários e clima organizacional. 

O RH assume um papel central na promoção deste tema, assim como a liderança. Isso porque os líderes precisam estar preparados para lidar com questões emocionais e psicológicas, tanto da sua equipe quanto pessoais. 

Para te ajudar, separamos 4 ações práticas e de baixo custo que podem te apoiar a ampliar o tema saúde mental na sua empresa:

1- Alinhamento de expectativa 

A ansiedade e a pressão são aliviadas quando as pessoas sabem o que é esperado delas. 

2- Notícias do bem 

Crie um canal interno onde as pessoas possam se comunicar e compartilhar notícias boas do dia a dia. 

3- Cartilha de trabalho remoto 

Criar um documento com ideias sobre como melhorar o home office pode servir de apoio aos líderes e liderados para se organizarem de forma mais eficaz. 

4- Parceria com planos de saúde 

Os profissionais do seu plano de saúde podem ajudar, por serem especialistas no tema. Convide-os para trazer conteúdos mais específicos e de interesse geral. Saúde mental vai além de saber lidar com as questões emocionais, envolvendo desenvolver habilidades para lidar com as necessidades atuais e futuras.

(Visited 4 times, 1 visits today)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.